Gravata comum, slim ou skinny? Qual usar?

Camisa Argali Bar Monasterium

Este acessório surgido no século XVII é um símbolo de elegância do homem moderno.

Camisa Argali Brnaco Clean - Gravata

As gravatas são algo que nunca saem de moda. Conforme a época que vivemos, presenciamos algumas variações nas mesmas: ora modificando o nó mais habitual, ora alterando a estampa, ora modificando sua largura. Apesar dessas variações, seu conceito básico segue firme e forte com o passar do tempo e a mesma sempre traz um visual diferenciado para o cavalheiro.

Bem, o que nem todos sabem é que surgiram no final do século XVII, na França. Inicialmente, eram uma adaptação de uma vestimenta militar croata, e que, em pouco tempo ganhou as ruas francesas (apesar disso, há registros de uma espécie de cachecol muito similar à nossa gravata que datam ainda da época do Império Romano a.C., é muito tempo mesmo!). Já em meados do século XIX, após o advento da revolução Industrial, a gravata começou a ganhar os contornos modernos como a conhecemos hoje. Pense num acessório que tem história!

Atualmente, encontramos diferentes modelos de gravatas, e sempre surge aquela dúvida: devo usar gravata tradicional? Devo usar gravata slim? Que gravata devo usar? Calma lá que tem gravatas para todos os gostos e vamos ajudar nessa J.

Antes de começar, vamos contar uma coisa que pouca gente sabe: as super modernas gravatas slim (que muitos pensam ser uma criação super recente) já eram utilizadas na década de 60, olha os Beatles ali. (moda vai, moda volta). E sim, gravatas podem ser utilizadas por jovens no dia a dia, sem ficar com um look pesado, é apenas uma questão de saber escolher qual utilizar.

As gravatas que encontramos hoje em dia podem ser classificadas em gravatas Slim (ou skinny), intermediárias e as tradicionais (existem outras formas de classificar, essa é a nossa preferida :D). A diferença principal entre as diferentes gravatas está na sua largura: gravatas slim possuem entre 6 e 7 cm de largura, as intermediárias entre 7 e 9 cm e as tradicionais geralmente acima de 9 cm de largura. (há ainda modelos ultra slim, que possuem de 4 a 6 cm, apesar de menos comuns). Vamos falar um pouquinho de cada uma delas:

Gravata Slim (ou Skinny): de largura entre 6 e 7 cm, são gravatas modernas e jovens, ideais para ambientes mais descontraídos ou festivos. Ficam bem com ternos de lapela mais estreita (fica a dica, tente combinar a largura da lapela com a largura da gravata, se a lapela for muito larga, melhor utilizar uma gravata tradicional). Fecham com looks usando Jeans sem dificuldade. São gravatas que também podem ser utilizar apenas com a camisa, inclusive com as mangas da camisa dobrada, transpirando jovialidade, dando um look diferenciado. Outro ponto que merece destaque: gravatas slim não ficam tão bem em homens muito altos ou de porte físico muito grande, pois ficam perdidas em meio ao look. (PS: vai comprar sua primeira slim? Vai de preto liso que não tem erro!)

Camisa Vinho Argali com Gravata em Gramado

Gravata intermediária: com a largura entre 7 e 9 cm, é uma opção corrente das pessoas mais jovens para eventos mais formais. Elas mesclam o visual das gravatas tradicionais com o da gravata slim: não são tão ‘descontraídas’ como a slim, nem tão conservadoras como as tradicionais. São gravatas que também ficam muito bem em ambientes corporativos: conseguem entregar um visual sério, ao mesmo tempo em que conservam seu ar jovem.

Gravata tradicional: de largura maior que 9 cm, é uma gravata que esteve no auge alguns anos atrás e hoje tem seu uso mais associado a situações formais e estilos de vestir mais conservadores. Seu visual é marcante e transmite um aspecto de seriedade e formalidade, comum em ambientes empresariais. Deve-se atentar ao utilizar terno para que o mesmo seja de lapela de largura semelhante. Vale tomar nota: gravatas maiores para pessoas maiores não soam tão conservadoras. Bom senso e equilíbrio sempre.

Sobre os modelos ultra slim que citamos, são modelos de gravatas mais informais, que transmitem um look jovem e antenado, mas em ambientes mais ‘descolados’. Casam muito bem inclusive com calça jeans e camisa fora da calça. (sabe aquelas gravatas utilizadas por adolescentes em seriados mexicanos? Então, usualmente é essa). As observações feitas para a gravata slim valem aqui também: cuidar para que o porte físico não seja muito alto ou muito grande, senão parece um item perdido no look.

Ah sim, tem outro ponto muito importante que não podemos esquecer: o ideal da gravata é que a mesma fique na altura do cinto, no meio da fivela ok? É preciso cuidar na hora de comprar e de montar o nó para que ela fique na altura certa (ok, em um look mais informal a gravata slim pode ficar 1 cm acima do cinto, mas sem exageros).

Ficou com alguma dúvida ou tem alguma história para compartilhar? Fique à vontade para perguntar nos comentários. E bom proveito com suas gravatas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?